Destaques

Gajser & Prado Vitorioso em Teutschenthal

Escrito em 25/06/2019
Youthstream


Teutschenthal (Alemanha) 23 de junho de 2019 - O MXGP da Alemanha viu algumas das melhores ações do Campeonato Mundial de Motocross da FIM em 2019, onde Tim Gajser, da Equipe HRC, e Jorge Prado, da Red Bull KTM Factory Racing, dominaram milhares de torcedores alemães. das encostas alemãs.
O circuito Talkessel tem estado no calendário do Campeonato Mundial de Motocross da FIM desde 1971 e fornece sempre as condições perfeitas e a atmosfera para um fim-de-semana de corridas 'memorável'.



Em torno de um circuito muito rigoroso do Talkessel , o piloto da Team HRC, Tim Gajser, não está a abrandar, à medida que se aproxima um pouco do terceiro título de campeão mundial de motocross. Na corrida inicial do MXGP, Gajser levou a FOX Holeshot e continuou a liderança de Jeremy Seewer, da Monster Energy Yamaha Factory Racing, Julien Lieber , da Monster Energy Kawasaki Racing Team , Arnaud Tonus , da Monster Energy Wilvo Yamaha, e Gautier Paulin. Depois de uma volta, o esloveno já liderava com quatro segundos de vantagem.

Gajser estava fazendo grandes voltas quando estava cinco segundos à frente de Seewer na segunda volta, quando o esloveno caiu e de repente Seewer estava certo sobre ele. Enquanto vai passar o piloto da HRC os dois colidiram e Gajser manteve a liderança. Gajser poderia ter caído, mas ele rapidamente conseguiu uma vantagem de quatro segundos em Seewer. Os dois franceses Paulin e Febvre estavam em uma grande batalha pelo quinto lugar.

Febvre, que ainda estava no acelerador, passou por Paulin e voltou suas atenções para Tonus, que olhava adiante para Lieber. Enquanto Gajser tinha uma vantagem de oito segundos, Febvre fechou e passou por Paulin por 5 e Lieber virou, pegou e passou Seewer por segundo. Após 11 voltas, a vantagem foi de mais de oito segundos, com Lieber em segundo, Seewer em terceiro, depois Tonus, Febvre, Paulin, Anstie, Coldenhoff, Bogers e Van Horebeek.

Mais tarde na corrida Lieber, enquanto ele teve uma das suas melhores quedas, sofrendo uma fratura no cotovelo esquerdo, e Seewer conseguiu assumir a segunda posição, mas ele cometeu um erro na última volta permitindo Tonus passar e terminar em segundo. Gajser venceu após 18 voltas de Tonus e Seewer.

O portão caiu na corrida 2 e Gajser levou o FOX Holeshot em uma corrida épica no MXGP enquanto o Febvre e o Seewer da Yamaha caíram na primeira volta. Pauls Jonass , da Rockstar Energy Husqvarna Factory Racing, foi o segundo, seguido por Tonus, Anstie e Paulin. Seewer caiu no dia 14 e Febvre no dia 23. Depois de duas voltas, Gajser tinha uma vantagem de 2,6 segundos sobre Jonass, com Tonus mais três segundos atrás em terceiro e Max Anstie em Standing Construct KTM por todo o volante da Yamaha.

Cinco voltas em Gajser estavam na frente quatro segundos à frente de Jonass, e Seewer subiu para a 12ª posiçãoe depois para a 9ª posição.

No controle total Gajser permaneceu em uma vantagem útil sobre Jonass e Tonus, com a carga de Anstie e Paulin, enquanto que Seewer em 8º lugar asseguraria o pódio. A liderança do Top 5 nunca mudou durante a MXGP Race 2 até a última volta, quando Gautier Paulin passou por Anstie roubando uma posição e terminando em  .

Com outro desempenho de 1 a 1, Gajser ampliou sua liderança em pontos da série sobre Antonio Cairoli, da Red Bull KTM Factory Racing, para 83 e é sem dúvida o homem mais rápido neste momento. O segundo lugar na classe MXGP foi Arnaud Tonus, do Monster Energy Wilvo Yamaha Oficial, com 2-3 pontos e o terceiro foi seu companheiro de equipe Gautier Paulin, com 5-4 pontos. O par de Monster Energy Wilvo Yamaha Oficial do MXGPfez história sendo pela primeira vez no pódio juntos e empatados em pontos.

 



Tim Gajser: “Estou muito feliz e me diverti muito. Eu fiz as corridas mais fáceis com as largadas, porque eu levei holeshots nas duas baterias e hoje eu mal podia esperar pela Indonésia. O que eu estava perdendo na primeira metade da temporada foi o começo, mas agora eles estão melhores, o início foi ótimo na primeira corrida. Peguei o FOX Holeshot e fiz uma diferença, mas cometi um erro e caí, mas depois consegui fazer uma diferença novamente e aguardei a segunda corrida. Eu estou gostando de correr muito agora. O fim de semana não poderia ter sido melhor.



Arnaud Tonus: “A primeira corrida foi mais louca, mesmo que eu pudesse terminar em segundo quando passei por Seewer na última volta, então na segunda corrida eu precisava empurrar no final para manter a terceira posição, mas também Gautier subiu ao pódio no último. Colo passando Anstie, e isso é super legal para a equipe e para o ótimo trabalho que eles fazem por nós. ”



Gautier Paulin: “Já faz muito tempo desde o meu último pódio, sofri um acidente em Portugal, não tive muita sorte na França e na Letónia precisei de o fazer, mas estava mesmo cansado deste período louco, agora estou de volta na caixa e estou muito agradecido por estar no pódio com o Arnaud Tonus. Estamos de volta ao jogo.

MXGP Race 1 Top Ten: 1. Tim Gajser (SLO, Honda), 34: 25.465; 2. Arnaud Tonus (SUI, Yamaha), +0: 05,845; 3. Jeremy Seewer (SUI, Yamaha), +0: 06.889; 4. Romain Febvre (FRA, Yamaha), +0: 21,269; 5. Gautier Paulin (FRA, Yamaha), +0: 22,489; 6. Glenn Coldenhoff (NED, KTM), +0: 25,637; 7. Max Anstie (GBR, KTM), +0: 27,890; 8. Jeremy Van Horebeek (BEL, Honda), +0: 31.613; 9. Brian Bogers (NED, Honda), +0: 34,051; 10. Pauls Jonass (LAT, Husqvarna), +0: 34,352;

MXGP Race 2 Top Ten: 
1. Tim Gajser (SLO, Honda), 34: 20.466;
 
2. Pauls Jonass (LAT, Husqvarna), +0: 07.093; 
3. Arnaud Tonus (SUI, Yamaha), +0: 10,539; 
4. Gautier Paulin (FRA, Yamaha), +0: 12,221; 
5. Max Anstie (GBR, KTM), +0: 12,981; 
6. Glenn Coldenhoff (NED, KTM), +0: 13,279; 
7. Arminas Jasikonis (LTU, Husqvarna), +0: 20,071; 
8. Jeremy Seewer (SUI, Yamaha), +0: 29.198;
9. Jeremy Van Horebeek (BEL, Honda), +0: 36.100; 
10. Ivo Monticelli (ITA, KTM), +0: 45,649;

Top 10 Geral do MXGP: 
1. Tim Gajser (SLO, HON), 50 pontos;
 
2. Arnaud Tonus (SUI, YAM), 42 p .; 
3. Gautier Paulin (FRA, YAM), 34 p .; 
4. Pauls Jonass (LAT, HUS), 33 p .; 
5. Jeremy Seewer (SUI, YAM), 33 p .; 
6. Max Anstie (GBR, KTM), 30 p .; 
7. Glenn Coldenhoff (NED, KTM), 30 p .; 
8. Romain Febvre (FRA, YAM), 27 p .; 
9. Jeremy Van Horebeek (BEL, HON), 25 p .; 
10. Arminas Jasikonis (LTU, HUS), 23 p .;

Campeonato MXGP Top 10: 
1. Tim Gajser (SLO, HON), 441 pontos;
 
2. Antonio Cairoli (ITA, KTM), 358 p .; 
3. Jeremy Seewer (SUI, YAM), 289 p .; 
4. Arnaud Tonus (SUI, YAM), 288 p .; 
5. Gautier Paulin (FRA, YAM), 288 p .; 
6. Arminas Jasikonis (LTU, HUS), 249 p .; 
7. Jeremy Van Horebeek (BEL, HON), 225 p .; 
8. Glenn Coldenhoff (NED, KTM), 220 p .; 
9. Pauls Jonass (LAT, HUS), 219 p .; 
10. Clement Desalle (BEL, KAW), 208 p .;

Classificação de Fabricantes de MXGP: 
1. Honda, 450 pontos;
 
2. KTM, 426 p .; 
3. Yamaha, 398 p .; 
4. Husqvarna, 298 p .; 
5. Kawasaki, 288 p.




Jorge Prado, da Red Bull KTM Factory Racing, mostrou-se forte no circuito da Teutschenthal. Os espanhóis levaram o FOX Holeshot e lideraram o companheiro de equipe Tom Vialle e Henry Jacobi, da F & H Kawasaki,durante toda a prova. Jago Geerts, da Monster Energy Wilvo Yamaha, e Mitchell Evans, da Honda 114 Motorsports,seguiram em  e  até Evans na 3ª volta cair para o sétimo e depois de voltar à quinta posição, ele caiu e saiu da corrida.

Thomas Kjer Olsen, da Rockstar Energy Husqvarna Factory Racing, largou em sétimo lugar e, de volta a volta, chegou à quarta posição, posição que ocuparia até ao final da corrida. A Hitachi KTM abastecida pelo Bas Vaessen de Milwaukee também parecia forte, começando em 9º e terminando em quinto lugar pelo segundo fim de semana consecutivo. O americano Mitchell Harrison, da BUD Racing Kawasaki, também montou bem na hard pack Teutschenthal, começando no dia 12 e terminando em oitavo.

Jacobi fechou em Vialle com o som da sua torcida, mas ele não conseguiu passar o francês que estabeleceu pela primeira vez em sua carreira a volta mais rápida da corrida. Prado venceu 11 segundos à frente de Vialle e 19 segundos à frente de Jacobi.

Mais uma vez foi Prado quem levou a Fox Holeshot, o 14º da temporada, seguido por Vialle, Olsen, Geerts e Boisrame, que completaram o top 5 do MX2. Jacobi ficou em 10º lugar e ainda mais atrás foi Harrison em 17º. posição. Beaton montou suave em sexto lugar depois de passar Vaessen e Jacobi mudou-se para o oitavo lugar passando Sanayei e Renaux.

Enquanto Olsen estava em toda a Vialle para o segundo lugar na quarta volta, Darian Sanayei , da BIKE IT DRT Kawasaki, estava fora da corrida com problemas de moto. Olsen e Geerts passaram por Vialle, que escorregou em um canto. Mais tarde na temporada Olsen também caiu e então Geerts cometeu um erro, então, de repente, Vialle ficou em segundo lugar novamente, enquanto Olsen caiu para o sexto lugar logo atrás de seu companheiro de equipe Beaton.

Após cinco voltas, Prado estava quase oito segundos à frente de Vialle, enquanto Jacobi, que tentava passar por Vialle, caiu e custou a ele um monte de posições, terminando em 14º lugar e perdendo o tão esperado pódio.

Prado ficou majestoso ao empurrar a liderança para quase 10 segundos sobre Vialle, enquanto Geerts foi forçado a parar devido a alguns problemas com sua moto. Boisrame conseguiu passar por Vialle, ficando em segundo lugar para o seu melhor final de corrida da temporada.

Na volta 14, Jacobi colidiu com Sterry e o britânico caiu bastante, o acidente também viu Harrison passar para a 10ª posição. Prado venceu sua 17ª corrida de 2019 sobre Boisrame e Vialle.

Jorge Prado, da Red Bull KTM Factory Racing, voltou a vencer por 1-1 e conquistou a sua 9ª vitória em Grandes Prémios no Grande Prémio da Alemanha. Em segundo lugar, o piloto da Red Bull KTM Factory Racing , Tom Vialle, e terceiro , Mathys Boisrame, da Honda Redmoto Assomotor, no seu primeiro MX2 Podium.

 


Jorge Prado: “Comecei o fim de semana um pouco fraco e não tive uma boa sensação, mas hoje dei a volta e me senti melhor na segunda corrida. Foi uma pista difícil, mas foi legal correr aqui. A segunda corrida foi outra grande para mim. Eu me senti muito bem em comparação com a primeira corrida, e estou muito feliz com isso. Mais 50 pontos e estou muito feliz com o fim de semana. ”



Tom Vialle: “Esse segundo lugar é bom para mim e para toda a equipe. Eu me senti bem durante todo o final de semana. Treinar com Joel Smets também me ajudou muito ”.



Mathys Boisrame: “Foi incrível e estou muito feliz pelo meu primeiro pódio. Eu tenho uma boa sensação com a minha moto. A sensação na segunda corrida foi muito boa e estou feliz com o meu primeiro pódio. É MX2 e não é fácil ”.

Corrida MX2 1 Top Ten: 
1. Jorge Prado (ESP, KTM), 35: 01.812;
 
2. Tom Vialle (FRA, KTM), +0: 11,614; 
3. Henry Jacobi (GER, Kawasaki), +0: 19,468; 
4. Thomas Kjer Olsen (DEN, Husqvarna), +0: 22.193; 
5. Bas Vaessen (NED, KTM), +0: 24,348; 
6. Jed Beaton (AUS, Husqvarna), +0: 26,027; 
7. Mathys Boisrame (FRA, Honda), +0: 34,245; 
8. Mitchell Harrison (EUA, Kawasaki), +0: 36.107; 
9. Jago Geerts (BEL, Yamaha), +0: 36.806; 
10. Brent Van doninck (BEL, Honda), +0: 45,283;

Corrida MX2 2 Top Ten: 
1. Jorge Prado (ESP, KTM), 35: 00.126;
 
2. Mathys Boisrame (FRA, Honda), +0: 14,355; 
3. Tom Vialle (FRA, KTM), +0: 16,831; 
4. Thomas Kjer Olsen (DEN, Husqvarna), +0: 18.041; 
5. Jed Beaton (AUS, Husqvarna), +0: 20.732; 
6. Bas Vaessen (NED, KTM), +0: 23,108; 
7. Maxime Renaux (FRA, Yamaha), +0: 25,404; 
8. Michele Cervellin (ITA, Yamaha), +0: 27,217; 
9. Henry Jacobi (GER, Kawasaki), +0: 28,983; 
10. Mitchell Harrison (EUA, Kawasaki), +0: 36,715;

Classificação Geral MX2 Top 10: 
1. Jorge Prado (ESP, KTM), 50 pontos;
 
2. Tom Vialle (FRA, KTM), 42 p .; 
3. Mathys Boisrame (FRA, HON), 36 p .; 
4. Thomas Kjer Olsen (DEN, HUS), 36 p .; 
5. Henry Jacobi (GER, KAW), 32 p .; 
6. Jed Beaton (AUS, HUS), 31 p .; 
7. Bas Vaessen (NED, KTM), 31 p .; 
8. Mitchell Harrison (EUA, KAW), 24 p .; 
9. Michele Cervellin (ITA, YAM), 23 p .; 
10. Morgan Lesiardo (ITA, KTM), 18 p .;

Classificação Top 10 do Campeonato MX2: 
1. Jorge Prado (ESP, KTM), 447 pontos;
 
2. Thomas Kjer Olsen (DEN, HUS), 403 p .; 
3. Jago Geerts (BEL, YAM), 313 p .; 
4. Tom Vialle (FRA, KTM), 284 p .; 
5. Henry Jacobi (GER, KAW), 283 p .; 
6. Ben Watson (GBR, YAM), 246 p .; 
7. Mitchell Evans (AUS, HON), 226 p .; 
8. Adam Sterry (GBR, KAW), 204 p .; 
9. Bas Vaessen (NED, KTM), 185 p .; 
10. Michele Cervellin (ITA, YAM), 179 p .;

MX2 - Classificação dos Fabricantes: 
1. KTM, 485 pontos;
 
2. Husqvarna, 408 p .; 
3. Yamaha, 372 p .; 
4. Honda, 321 p .; 
5. Kawasaki, 315 p.