Outras Modalidades

CBM convoca pilotos para integrar Time Brasil no Six Days, no Chile.

Escrito em 13/08/2018
CBM


Para representar o Brasil no International Six Days Enduro (ISDE), entre os dias 12 e 17 de novembro no Chile, a Confederação Brasileira de Motociclismo (CBM) convocou os melhores atletas brasileiros para integrar os times Thophy e Júnior na temporada 2018 da competição. Considerado como a "olimpíada" do motociclismo off-road, o ISDE é realizado anualmente pela Federação Internacional de Motociclismo (FIM), reunindo as melhores seleções de pilotos de dezenas de países.

Conforme critérios previamente definidos entre os pilotos, equipes e Comissão de Enduro da CBM, a seleção brasileira para a categoria Thophy será composta por quatro pilotos. São eles:

• Bruno Ribeiro Crivillin (licença CBM 41945), ORANGE BH KTM RACING, tendo como reserva Vinícius Calafati Ribeiro (licença CBM 28114)

• Júlio César Ferreira Elisiário (licença CBM 15921), HONDA RACING, tendo como reserva Nicolás Rodriguez (licença CBM 32302)

• Patrik Capila de Souza Reginaldo (licença CBM 28140), YAMAHA O2BH RACING, tendo como reserva Rômulo Bottrel Alvarenga Neto (licença CBM 1648)

• Gustavo Pellin (licença CBM 24467), KTM Sacramento, tendo como reserva Diego Baesso Colett (licença CBM 9361).

No ano passado, o Brasil fez história na competição e conseguiu ficar entre os 10 primeiros colocados. A conquista da 8ª posição foi o melhor resultado do Time Brasil em todos os tempos. “Assim como em outras modalidades, o enduro tem mostrado um potencial enorme para criar novos pilotos com qualidade técnica muito grande. Isto mostra que estamos no caminho certo em apoiar nosso Campeonato Brasileiro de Enduro FIM, em apoiar as federações para que continuam mantendo o campeonato estadual de Enduro FIM e também àquelas que ainda não possuem, que possam criar a competição nos seus estados para que novos pilotos possam ser criados e a tradição ser mantida. Fico feliz em termos uma equipe neste nível técnico, e mais feliz ainda pelo Brasil poder enviar um time para representar nosso país no maior evento esportivo da modalidade. O fato de termos uma equipe nesta competição já pode ser considerada uma pré-vitória e pela qualidade dos pilotos, com certeza vai ser alcançado um excelente resultado”, comentou Firmo Alves, presidente da CBM.

Parte do time selecionado foi responsável pelo bom resultado conquistado em 2017 na França e os brasileiros devem este ano ir com tudo para brigar por melhores posições no Chile. “O Enduro FIM vive um ótimo momento. Os pilotos e equipes estão cada vez mais competitivos e as provas, mais elaboradas. Os organizadores locais se mostram 100% comprometidos com o Campeonato Brasileiro. Estas participações internacionais cada vez mais nos ajudam a desenvolver a modalidade aqui no Brasil. Tenho me dedicado muito ao Enduro e é gratificante notar os resultados deste trabalho”, disse Mauricio Brandão, diretor da modalidade na CBM. O Time Brasil será apoiado pela ASW, empresa do segmento de equipamentos que irá oferecer os seus conceituados produtos aos atletas que não tiverem nenhum impedimento contratual. “Sem dúvida o Enduro brasileiro vive seu melhor momento. E vamos mais longe. Um momento  muito especial entre todas as modalidades do motociclismo. Isto graças a um trabalho muito sério e de longo prazo. A ASW tem um enorme orgulho de estar junto com todas as participações no Six Days. E no Chile não vai ser diferente. Obrigado a cada um que faz este sonho ir mais longe”, declarou Fernando Silvestre, diretor comercial da ASW.

Como a maior e principal incentivadora, a CBM ainda avalia as possibilidades para formar o Time Júnior, uma vez que Bruno Crivillin e Patrick Capila, que têm idade para competir, já estão garantidos na Thophy. Os outros pilotos aptos e dispostos a compor o Time Júnior ainda precisam viabilizar patrocinadores para a ida ao maior evento do mundo na modalidade.

A CBM esclarece que a vaga é do atleta, apto e selecionado, a qual deve ser confirmada o mais rápido possível pelo participante, equipe e seus parceiros, bem como os custos desta participação serão assumidos pelos atletas e / ou patrocinadores e equipe. A CBM é isenta quanto às despesas da participação do Time Brasil, porém se compromete em cumprir com sua função institucional de incentivar e divulgar o esporte, além de realizar procedimentos de seleção e trâmites burocráticos necessários para viabilizar esta participação.