MXSX Internacionais

Cairoli e Prado encontram perfeição na Holanda

Escrito em 01/04/2019
Youthstream


Três rodadas estão completas no Campeonato Mundial de Motocross da FIM de 2019, após as corridas de hoje no MXGP da Holanda, em Valkenswaard. Antonio Cairoli e Jorge Prado, da Red Bull KTM Factory Racing, venceram a competição em todas as ocasiões neste fim de semana, alcançando a primeira varredura da KTM em 2019!

A Holanda foi o cenário perfeito para a ação hoje com condições de corrida desafiadoras e tempo melhor do que o esperado adicionado por uma multidão entusiasmada. À medida que o dia avançava, a areia holandesa escura mudava de colo em volta, criando o melhor teste para os melhores pilotos de MXGP e MX2 do mundo, proporcionando também corridas caóticas, mas principalmente cheias de ação.




A primeira casa para muitos pilotos e segunda casa para a maioria dos outros, a Holanda sempre hospeda corridas cheias de ação. Hoje não foi exceção, e sim o exemplo, já que os pilotos trocaram de posições em várias ocasiões e batalhas foram disputadas no circuito.

Quando a Race 1 começou, Antonio Cairoli, da Red Bull KTM Factory Racing, marcou a Fox Holeshot, mas no final da primeira volta foi Max Anstie da Standing Construct KTM na liderança! Apressando o passo, a passagem de Anstie em Cairoli era um livro-texto.

Tim Gajser, da equipa HRC, ficou em terceiro lugar com Gautier Paulin, da Monster Energy Wilvo Yamaha, do MXGP, e Ivo Monticelli, da Italian Standing Construct KTM. Clement Desalle, da Monster Energy Kawasaki Racing Team, estava de volta ao 8º lugar após a primeira volta oficial, mas passou o companheiro de equipa do Monster Energy KRT, Julien Lieber, uma volta depois. Continue seu caminho para o belga feito por Jeremy Seewer, da Monster Energy Yamaha Factory MXGP, antes de pegar Monticelli.

Na quinta volta, um erro fez com que Gajser voasse e saísse de 3º, promovendo Paulin ao local. Três voltas após o erro de Gajser, que voltou à corrida em 12º atrás do companheiro de equipe da HRC, Brian Bogers, Anstie então caiu enquanto liderava e demorou a voltar depois de conseguir seu equipamento na moto.

A queda de Anstie não só deu Paulin em outro ponto, mas entregou a liderança de volta ao sempre forte siciliano Antonio Cairoli. O próximo a ser vítima de um erro foi o companheiro de equipe de Anstie e o compatriota de Cairoli, Monticelli. Assumir a posição da Monticelli foi a Arminas Jasikonis, da Rockstar Energy Husqvarna Factory Racing. Jasikonis começou sua carga a partir do 10º na 1ª volta e progrediu até 4º até 12ª volta.

No final da primeira corrida, Cairoli venceu por Desalle por 4.2 segundos, com Paulin e Jasikonis a menos de 3 segundos de distância, enquanto Jeremy Van Horebeektook, da Honda SR Motoblouz, conquistou o 5º lugar. Gajser se recuperou em 7º no final, enquanto Anstie terminou em 16º à frente de seus dois colegas do Standing Construct KTM, Glenn Coldenhoff, e Ivo Monticelli nos dias 17 e 18.

MXGP Race 2 deu a Cairoli sua segunda Fox Holeshot no fim de semana e na 4ª da temporada, mas desta vez ele manteve a liderança em todas as 17 voltas. Gajser tem seu trabalho Honda em segundo com o esforço de privateer de Van Horebeek logo atrás.

Jasikonis foi para outro início no meio-campo e cruzou a volta em 9º após a primeira volta completa. Shaun Simpson, da RFX KTM Racing, teve um início notável no top 5 lutando com Desalle pelo 4º lugar durante as primeiras 10 voltas. Paulin estava em uma subida na tabela de classificação junto com Jasikonis por várias voltas antes de perder o controle de sua Yamaha e provar a areia.

Semelhante à Corrida 1, Jasikonis continuou a progredir para a frente levando o 4º fora de Desalle com apenas duas voltas. No final foi uma segunda vitória para Cairoli com Gajser 2, Van Horebeek 3, Jasikonis 4 e Desalle 5.

Na classificação geral, a dupla vitória de Cairoli rendeu 50 pontos, enquanto a pontuação de 2-5 de Desalle rendeu 38 pontos para a 2ª geral e os 7-2 da Gajser com 36 pontos para a 3ª geral e seu 3º pódio nas 3 corridas da temporada.

Antonio Cairoli: "No geral eu estou feliz de entrar no Trentino na próxima semana. Ter as três primeiras vitórias do GP este ano é bom. Claro, não é fácil, Tim está muito rápido no momento e é bom ter um ritmo tão alto a corrida para nós, para os fãs e para todos. ”

Clement Desalle: “Estou feliz em ir ao Trentino na próxima semana. Ter as três primeiras vitórias do GP este ano é bom. Claro, não é fácil, Tim está muito rápido no momento e é bom ter um ritmo tão alto na corrida para nós, para os fãs e para todos ”.

Tim Gajser: “Estou feliz por terminar no pódio novamente. Mas sim, estou um pouco desapontado. Na primeira corrida eu tive um bom começo e eu estava em terceiro lugar atrás de Tony e Max, então eu cometi um erro e eu caí, então eu tive que passar pelo bando. De qualquer forma, estamos ansiosos para o próximo fim de semana em Arco, definitivamente muitos fãs da Eslovênia vão estar lá e estou animado. ”

 



Corrida MXGP 1 Top Ten:
1. Antonio Cairoli (ITA, KTM), 34: 34.806;
2. Clement Desalle (BEL, Kawasaki), +0: 04.242;
3. Gautier Paulin (FRA, Yamaha), +0: 05,137;
4. Arminas Jasikonis (LTU, Husqvarna), +0: 06,759;
5. Jeremy Van Horebeek (BEL, Honda), +0: 12,427;
6. Julien Lieber (BEL, Kawasaki), +0: 13.786;
7. Tim Gajser (SLO, Honda), +0: 14.058;
8. Jeremy Seewer (SUI, Yamaha), +0: 20.989;
9. Shaun Simpson (GBR, KTM), +0: 35,999;
10. Jordi Tixier (FRA, KTM), +0: 39.272.

MXGP Race 2 Top Ten:
1. Antonio Cairoli (ITA, KTM), 34: 13.363;
2. Tim Gajser (SLO, Honda), +0: 01,461;
3. Jeremy Van Horebeek (BEL, Honda), +0: 32,822;
4. Arminas Jasikonis (LTU, Husqvarna), +0: 42,905;
5. Clement Desalle (BEL, Kawasaki), +0: 48.123;
6. Jeremy Seewer (SUI, Yamaha), +0: 51.333;
7. Julien Lieber (BEL, Kawasaki), +0: 52,345;
8. Shaun Simpson (GBR, KTM), +0: 54,021;
9. Max Anstie (GBR, KTM), +1: 00,795;
10. Glenn Coldenhoff (NED, KTM), +1: 01,515.

 

MXGP Race 2 Top Ten:
1. Antonio Cairoli (ITA, KTM), 34: 13.363;
2. Tim Gajser (SLO, Honda), +0: 01,461;
3. Jeremy Van Horebeek (BEL, Honda), +0: 32,822;
4. Arminas Jasikonis (LTU, Husqvarna), +0: 42,905;
5. Clement Desalle (BEL, Kawasaki), +0: 48.123;
6. Jeremy Seewer (SUI, Yamaha), +0: 51.333;
7. Julien Lieber (BEL, Kawasaki), +0: 52,345;
8. Shaun Simpson (GBR, KTM), +0: 54,021;
9. Max Anstie (GBR, KTM), +1: 00,795;
10. Glenn Coldenhoff (NED, KTM), +1: 01,515.

Top Ten Geral do MXGP:
1. Antonio Cairoli (ITA, KTM), 50 pontos;
2. Clement Desalle (BEL, KAW), 38 p .;
3. Tim Gajser (SLO, HON), 36 p .;
4. Jeremy Van Horebeek (BEL, HON), 36 p .;
5. Arminas Jasikonis (LTU, HUS), 36 p .;
6. Julien Lieber (BEL, KAW), 29 p .;
7. Jeremy Seewer (SUI, YAM), 28 p .;
8. Gautier Paulin (FRA, YAM), 28 p .;
9. Shaun Simpson (GBR, KTM), 25 p .;
10. Max Anstie (GBR, KTM), 17 p.

Campeonato do MXGP Top 10:
1. Antonio Cairoli (ITA, KTM), 147 pontos;
2. Tim Gajser (SLO, HON), 125 p .;
3. Clement Desalle (BEL, KAW), 103 p .;
4. Gautier Paulin (FRA, YAM), 102 p .;
5. Jeremy Van Horebeek (BEL, HON), 102 p .;
6. Arminas Jasikonis (LTU, HUS), 92 p .;
7. Jeremy Seewer (SUI, YAM), 78 p .;
8. Shaun Simpson (GBR, KTM), 64 p .;
9. Julien Lieber (BEL, KAW), 62 p .;
10. Max Anstie (GBR, KTM), 56 p.

Fabricantes de MXGP:
1. KTM, 147 pontos;
2. Honda, 127 p .;
3. Yamaha, 113 p .;
4. Kawasaki, 103 p .;
5. Husqvarna, 92 p.




O domínio da Red Bull KTM Factory Racing continuou no MX2 neste fim de semana, com a defesa do Campeão do Mundo MX2, Jorge Prado, que regressou do seu hiato de uma semana. Somando-se a sua impressionante coleção de placas pretas da Fox Holeshot, Prado levou a liderança da Race 1 imediatamente.

A Rockstar Energy Husqvarna, banhada a vermelho de Thomas Kjer Olsen, levou-o para a segunda posição, enquanto o recém-descoberto antagonista Henry Jacobi, da F & H Racing Kawasaki, ficou em terceiro. Davy Pootjes, da Team DIGA Procross Husqvarna, foi o 5º nas primeiras 7 voltas da corrida, antes de Ben Watson, da Monster Energy Kemea Yamaha Official MX2, voar no final da seção de roletes.

Watson também passou por Tom Vialle, da Red Bull KTM Factory Racing, mas uma volta mais tarde, o britânico caiu fazendo seu trabalho duro para nada, como ele perdeu 3 pontos como resultado. Calvin Vlaanderen, da Team HRC, chegou do 9º na volta de 1 a 4 até o final da volta 12, onde se instalou atrás de Jacobi. Watson entretanto reagrupou-se da sua queda e conseguiu o 5º fora de Pootjes pela segunda vez a duas voltas do fim.

No final, Prado marcou a vitória 7 segundos e meio à frente de Olsen, que tinha 6 segundos em Jacobi e 16 segundos em Vlaanderen em 4º.

No Race 2, a perfeição de Prado foi continuada com outro Fox Holeshot sobre Olsen, Jacobi, Vialle e Jago Geerts, da Monster Energy Kemea Yamaha Official MX2. O novo companheiro de equipe da Prado na KTM, Tom Vialle, caiu da 4ª posição durante a 3ª volta e voltou a ser apenas 11º.

Vlaanderen entrou no top 5 devido ao acidente de Vialle, mas Geerts assumiu a posição anterior do francês e correu com ele. Nativo da vizinha Bélgica, Geerts pressionou Jacobi por 7 voltas consistentes e, finalmente, fez a jogada para assumir a 3ª e 2 voltas depois. Vlaanderen fez o mesmo deslocamento de Jacobi outra posição para trás.

Com apenas duas voltas, Jacobi perderia outra posição para Watson com o piloto EMX250 da Maddii Racing Husqvarna e com o atual líder de pontos EMX250, Alberto Forato, aplicando pressão de um impressionante desempenho na sétima posição. O passe mais importante da corrida para Geerts também foi o final. Na última volta, na última etapa e no último pulo, Geerts lançou seu YZ250F passando por Olsen para ficar em segundo lugar e também ganhar o último lugar no pódio.

Com o Prado ganhando a vitória, a KTM foi perfeita no fim de semana, tanto no MXGP quanto no MX2, enquanto Olsen ficou em segundo lugar e manteve a placa vermelha à frente do MXGP de Trentino no próximo final de semana.

Jorge Prado: Eu tive um bom pressentimento nos dois dias, ainda não é onde eu quero, porque ainda precisamos trabalhar, mas eu estou indo na direção certa. O Trentino deve ser um ótimo fim de semana. Eu tenho boas lembranças de lá e tenho boas corridas todos os anos. Espero que possamos fazer outra boa semana que vem. ”

Thomas Kjer Olsen: “Eu me sinto muito bem com o meu desempenho. Eu tenho dois bons começos nas corridas, o que eu fiquei muito feliz. Tornou um pouco mais fácil para mim não ter que lutar por todo o caminho. Prado estava pedalando muito bem, eu não sentia como se estivesse pilotando mal ou algo do tipo, eu tinha um fluxo muito bom, isso não era o suficiente. ”

Jago Geerts: “Foi uma semana muito boa para mim, a primeira corrida não foi como planejado, mas na segunda corrida eu estava bem animada, na última volta eu consegui o segundo lugar e fiquei em terceiro no pódio, então eu estava muito feliz com isso.

 



MX2 Race 1 Top Ten:
1. Jorge Prado (ESP, KTM), 34:30.560;
2. Thomas Kjer Olsen (DEN, Husqvarna), +0:07.459;
3. Henry Jacobi (GER, Kawasaki), +0:16.197;
4. Calvin Vlaanderen (NED, Honda), +0:32.080;
5. Ben Watson (GBR, Yamaha), +0:41.347;
6. Davy Pootjes (NED, Husqvarna), +0:46.249;
7. Jago Geerts (BEL, Yamaha), +0:46.877;
8. Tom Vialle (FRA, KTM), +0:54.324;
9. Maxime Renaux (FRA, Yamaha), +0:58.521;
10. Jed Beaton (AUS, Husqvarna), +1:09.100.

MX2 Race 2 Top Ten:
1. Jorge Prado (ESP, KTM), 34:35.326;
2. Jago Geerts (BEL, Yamaha), +0:05.031;
3. Thomas Kjer Olsen (DEN, Husqvarna), +0:05.188;
4. Calvin Vlaanderen (NED, Honda), +0:13.061;
5. Ben Watson (GBR, Yamaha), +0:16.499;
6. Henry Jacobi (GER, Kawasaki), +0:27.070;
7. Alberto Forato (ITA, Husqvarna), +0:37.591;
8. Bas Vaessen (NED, KTM), +0:48.631;
9. Adam Sterry (GBR, Kawasaki), +1:06.469;
10. Mitchell Evans (AUS, Honda), +1:09.989.

MX2 Overall Top Ten:
1. Jorge Prado (ESP, KTM), 50 points;
2. Thomas Kjer Olsen (DEN, HUS), 42 p.;
3. Jago Geerts (BEL, YAM), 36 p.;
4. Calvin Vlaanderen (NED, HON), 36 p.;
5. Henry Jacobi (GER, KAW), 35 p.;
6. Ben Watson (GBR, YAM), 32 p.;
7. Alberto Forato (ITA, HUS), 23 p.;
8. Adam Sterry (GBR, KAW), 22 p.;
9. Maxime Renaux (FRA, YAM), 21 p.;
10. Tom Vialle (FRA, KTM), 21 p.

MX2 ChampionshipTop Ten:
1. Thomas Kjer Olsen (DEN, HUS), 136 points;
2. Henry Jacobi (GER, KAW), 113 p.;
3. Calvin Vlaanderen (NED, HON), 107 p.;
4. Jorge Prado (ESP, KTM), 100 p.;
5. Ben Watson (GBR, YAM), 95 p.;
6. Tom Vialle (FRA, KTM), 86 p.;
7. Jago Geerts (BEL, YAM), 81 p.;
8. Davy Pootjes (NED, HUS), 65 p.;
9. Adam Sterry (GBR, KAW), 63 p.;
10. Mitchell Evans (AUS, HON), 60 p.

MX2 Manufacturers:
1. KTM, 138 points;
2. Husqvarna, 136 p.;
3. Kawasaki, 113 p.;
4. Honda, 109 p.;
5. Yamaha, 102 p.