Coldenhoff e Vialle vencem o MXGP da Letônia na ensolarada Kegums

Escrito em 10/08/2020
Cesar Araujo

KEGUMS (Letônia) 9 de agosto de 2020 - Com sol e uma multidão de fãs entusiasmados, o Campeonato Mundial de Motocross FIM voltou oficialmente com uma ação épica dos pilotos MXGP e MX2 em Kegums para o MXGP da Letônia .

O MXGP da Letônia foi o primeiro de três eventos que acontecerão na Letônia, com o MXGP de Riga e o MXGP de Kegums ambos marcados para a próxima semana, no primeiro triplo título do Campeonato Mundial de Motocross da FIM.




Na corrida de abertura da MXGP, foi Tim Gajser da equipe HRC quem conquistou o primeiro FOX Holeshot. Ele foi seguido de perto pelo piloto da Standing Construct GasGas Factory , Glenn Coldenhoff, e por Arnaud Tonus, da Monster Energy Yamaha Factory Racing.

Durante a segunda volta, Coldenhoff conseguiu saltar para a liderança, enquanto Jeffrey Herlings , da Red Bull KTM Factory Racing, caiu no P9, após uma queda louca na sessão de treinos de tempo.
Rockstar Energy Husqvarna Factory Racing ‘s Arminas Jasikonis teve um bom começo bonita e nos estágios iniciais da corrida estava perseguindo Jeremy Seewer Monster Energy Yamaha Factory Racing e Clement Desalle da Monster Energy Kawasaki Racing para P6.
Na volta 4, 
da Monster Energy Kawasaki Racing Romain Febvre era tudo sobre as costas de Jorge Prado da Red Bull KTM Factory Racing e finalmente encontrou seu caminho passado o espanhol a tomar 4º lugar.

Enquanto Gajser conquistava a liderança de Coldenhoff no meio da corrida, Jasikonis estava tentando encontrar uma maneira de passar Desalle e Herlings e, ao passar os dois pilotos algumas voltas depois, mirou no 5º 
lugar.
Com 5 minutos e 2 voltas do fim, Herlings estava em missão passando Prado, Jasikonis e respirando no pescoço de Seewer. No final da corrida conseguiu ultrapassar o piloto da Yamaha e passar para o 4º lugar onde terminou.
No final foi Gajser quem venceu, com Coldenhoff 2º 
e Febvre 3º .
Quando o gate caiu para a segunda corrida MXGP do dia, foi a máquina Factory GasGas de Coldenhoff que alcançou a linha FOX Holeshot primeiro, seguida por Gajser e Seewer, que também saíram rápido do portão.
Nas primeiras voltas foi Coldenhoff quem liderou Gajser, Seewer, Prado, Desalle, Febvre e Jasikonis, tudo enquanto Tonus não teve a melhor sorte ao voltar do fundo do campo.
Jasikonis, com uma multidão de fãs lituanos apoiando-o, estava ansioso para dar um show ao passar rapidamente por Desalle para P5 e Prado para a 4º 
posição.
Enquanto os 5 primeiros continuavam a batalha entre si, Tonus se viu preso em mais problemas ao cair e foi deixado lutando desde o fim.
Algumas voltas depois, Febvre perseguia Jasikonis pela 4ª posiç˜åo
 , com os dois travando uma breve batalha onde trocaram de posição durante algumas curvas, embora seja Febvre quem sai por cima na final.
Antonio Cairoli da Red Bull KTM de fábrica teve um dia difícil em Kegums como ele fez o seu caminho até o fim de trás do campo, terminando 17º  no final.
Mas todos os olhos estavam voltados para os 3 pilotos da frente, com Coldenhoff, Gajser e Seewer todos juntos. Durante aquele ponto da corrida, era difícil prever um vencedor claro com todos os 3 colocando muito em jogo. Como resultado, Gajser pode ter forçado um pouco demais e caiu com muita força nas seções de onda.
Isso deu a Coldenhoff um pouco de espaço para respirar, embora não por muito tempo, já que Seewer estava bem atrás dele. Nas últimas duas voltas vimos os pilotos de fábrica da GasGas e da Yamaha travados na batalha, embora Coldenhoff tenha conseguido manter a calma e acabou como o vencedor da segunda corrida.
Seewer terminou em 2º 
com Febvre, Herlings, Gajser e Jasikonis que ficou em 6º .
No geral, foi um dia histórico para GasGas e 
Glen Coldenhoff , que conquistaram a primeira vitória e pódio para o fabricante. Tim Gajser foi o 2º na geral, com Febvre a ocupar o 3º degrau do pódio, um feito incrível para a sua primeira corrida MXGP do ano.
Apesar de ter perdido o pódio, Jeffrey Herlings ainda conseguiu manter a liderança do campeonato enquanto nos dirigimos para a quarta rodada na quarta-feira com o 
MXGP de Riga!



Glenn Coldenhoff: “Foi uma segunda corrida fantástica, não cometi erros e apenas fiz as minhas coisas, no final Jeremy estava a dar o máximo e então vi no quadro das suas boxes passar para a vitória e não sabia onde Gajser estava, então eu realmente forcei muito por isso e estou muito feliz pela vitória ”



Tim Gajser: “Estava a sentir-me óptimo, estava a correr bem no início, não foi tão fácil encontrar uma linha para passar, por isso segui o Glenn durante metade da corrida e depois cheguei muito perto, tentei ultrapassá-lo e depois mudou a linha das ondas e ficou de lado; Tive um grande acidente, felizmente pude voltar. Tentei passar no final, tentei empurrar para o Jeffrey, mas não consegui encontrar o ritmo novamente. No geral, estou feliz, é apenas a primeira corrida voltando de uma pausa tão longa, então quero dizer um grande obrigado a todos ”.



Romain Febvre: “Foi bom. Esta é a minha primeira corrida MXGP do ano, chegamos longe com a minha lesão e não competindo nos dois primeiros GPs, então estou muito feliz com isso e também pela equipe, mesmo que queira mais. Em algum momento fui mais rápido e peguei os líderes no final, mas as últimas voltas foram complicadas, terminei em  duas vezes, então estou feliz por estar no pódio.
 



MXGP - Grand Prix Race 1 - Classificação Top 10: 
1. Tim Gajser (SLO, Honda), 34: 47,632;
2. Glenn Coldenhoff (NED, GASGAS), +0: 01,912;
3. Romain Febvre (FRA, Kawasaki), +0: 04.757;
4. Jeffrey Herlings (NED, KTM), +0: 05,903;
5. Jeremy Seewer (SUI, Yamaha), +0: 07.037;
6. Arminas Jasikonis (LTU, Husqvarna), +0: 11.673;
7. Antonio Cairoli (ITA, KTM), +0: 22,461;
8. Jorge Prado (ESP, KTM), +0: 24.847;
9. Gautier Paulin (FRA, Yamaha), +0: 41,423;
10. Jeremy Van Horebeek (BEL, Honda), +0: 47.902.


MXGP - Grand Prix Race 2 - Classificação Top 10: 
1. Glenn Coldenhoff (NED, GASGAS), 34: 42.555;
2. Jeremy Seewer (SUI, Yamaha), +0: 01.225;
3. Romain Febvre (FRA, Kawasaki), +0: 18.203;
4. Jeffrey Herlings (NED, KTM), +0: 21,007;
5. Tim Gajser (SLO, Honda), +0: 23,205;
6. Arminas Jasikonis (LTU, Husqvarna), +0: 24,274;
7. Jorge Prado (ESP, KTM), +1: 03.287;
8. Benoit Paturel (FRA, Honda), +1: 07.883;
9. Jordi Tixier (FRA, KTM), +1: 15,846;
10. Clement Desalle (BEL, Kawasaki), +1: 18.969.


MXGP - Top 10 da Classificação GP: 
1. Glenn Coldenhoff (NED, GAS), 47 pontos;
2. Tim Gajser (SLO, HON), 41 p .;
3. Romain Febvre (FRA, KAW), 40 p .;
4. Jeremy Seewer (SUI, YAM), 38 p .;
5. Jeffrey Herlings (NED, KTM), 36 p .;
6. Arminas Jasikonis (LTU, HUS), 30 p .;
7. Jorge Prado (ESP, KTM), 27 p .;
8. Gautier Paulin (FRA, YAM), 22 p .;
9. Benoit Paturel (FRA, HON), 20 p .;
10. Clement Desalle (BEL, KAW), 20 p.


MXGP - Campeonato - Classificação Top 10: 
1. Jeffrey Herlings (NED, KTM), 130 pontos; 

2. Tim Gajser (SLO, HON), 126 p .; 
3. Glenn Coldenhoff (NED, GAS), 103 p .; 
4. Antonio Cairoli (ITA, KTM), 86 p .; 
5. Arminas Jasikonis (LTU, HUS), 83 p .; 
6. Jeremy Seewer (SUI, YAM), 80 p .; 
7. Gautier Paulin (FRA, YAM), 80 p .; 
8. Clement Desalle (BEL, KAW), 80 p .; 
9. Jorge Prado (ESP, KTM), 74 p .; 
10. Jeremy Van Horebeek (BEL, HON), 50 p.


Fabricantes MXGP : 
1. Honda, 133 pontos; 

2. KTM, 130 p .; 
3. Yamaha, 104 p .; 
4. GASGAS, 103 p .; 
5. Kawasaki, 100 p .; 
6. Husqvarna, 86 p.

 




Os pilotos da MX2 foram os primeiros a entrar na linha hoje com a corrida de abertura do dia. Quando o portão caiu, veio Tom Vialle da Red Bull KTM Factory Racing com o FOX Holeshot seguido por Jago Geerts da Monster Energy Yamaha Factory MX2 , depois vieram Roan Van de Moosdijk da F&H Kawasaki Racing e Ruben Fernandez da SDM Corse Race Team.


Geerts então caiu da segunda posição, caindo para a nona posição, o que significava que ele tinha um trabalho difícil em suas mãos para pegar os líderes.Por volta de quatro topo cinco era composta de Vialle, Moosdijk, companheiro de F & H Kawasaki Racing piloto Mathys Boisrame, da Red Bull KTM Factory Racing Rene Hofer e Thomas Kjer Olsen da Rockstar Energy Husqvarna Factory Racing.

Enquanto Vialle continuava a afastar-se do piloto em segundo, Jed Beaton , da Rockstar Energy Husqvarna Factory Racing, recuperava do P20, apesar de ter começado no top 10.
Geerts má sorte continuou na volta 6, durante o qual ele desceu, passando de P9 a 22º 
lugar. Então, algumas voltas depois, tivemos uma bela batalha entre Boisrame e Hofer, que perseguiram as primeiras posições. Embora não muito depois de Hofer cair para P5, Fernandez executou um passe no piloto da KTM.

Entretanto, 
Ben Watson , da Monster Energy Yamaha Factory Racing, travou uma batalha com Maxime Renaux da SM Action - MC Migliori - J1 Racing. Watson então cometeu um erro e saiu da pista, embora tenha perdido todas as posições imediatamente.

A 3 voltas do fim, Vialle continuou a liderar, com Van de Moosdijk a tentar manter uma distância saudável, enquanto Fernandez separou os dois pilotos da Kawasaki com Boisrame em4º 
seguido por Hofer, Watson, Renaux e Alvin Ostlund da Honda Assomotor foi o piloto em 8º.

No final, foi Vialle quem cruzou a linha de chegada primeiro, seguido por Van de Moosdijk e Fernandez.
Na segunda corrida, foi Vialle mais uma vez com um voador fora do portão ao fazer o segundo 
FOX Holeshot aqui na Letônia, com Boisrame e Van de Moosdijk ali também. Porém, Geerts estava fazendo jogadas rápidas e estava entre os 3 primeiros no final da volta.

Banda sorte para 
o piloto da Red Bull KTM Factory , Rene Hofer, que teve uma desistência na segunda corrida devido a um problema com a roda dianteira. Enquanto Beaton estava tendo uma corrida muito melhor e fazendo jogadas no P8.

Com uma péssima primeira corrida, Geerts não perdeu tempo na segunda corrida, pois estava se movendo rápido para tentar passar Van de Moosdijk. Algumas voltas depois, Geerts pressionava por Vialle enquanto se aproximavam da largada lado a lado. Geerts foi capaz de encontrar uma lacuna e forçar a passagem do francês para se tornar o novo líder da corrida.

Enquanto carregava para Boisrame, Fernandez perdeu o equilíbrio e sofreu uma grande queda que resultou em algumas posições perdidas, embora tenha feito uma boa recuperação e acabou terminando a corrida no P7.
Perto da fase final da corrida, Watson estava ansioso para pegar Van de Moosdijk pelo4º 
lugar, embora depois de algumas tentativas fracassadas, terminou em 5º.

Fomos brindados com um confronto real na última volta, quando Vialle empurrou Geerts, eventualmente ultrapassando-o quando eles cruzaram a linha para pegar a prancha de 1 volta, e enquanto eles faziam seu caminho ao redor da pista, ansioso para vencer Vialle cometeu um erro permitindo que Geerts pule de volta para o1º
onde permaneceu até o final da corrida. Boisrame terminou em 3ºcom seu companheiro de equipe logo atrás dele no P4.
No geral, foi Vialle quem conquistou a vitória do GP no MXGP da Letônia com um pódio duplo para a F&H Racing, com Moosdijk e Boisrame terminando em 2º 
e 3º respectivamente.



Tom Vialle: “Passei o Jago na última volta e ele passou-me de novo, estava mesmo cansado, a primeira corrida foi boa, a segunda corrida estava muito quente e na Bélgica o tempo não esteve tão quente, por isso foi um um pouco difícil, mas foi perfeito, para vencer no geral estou muito feliz, um grande obrigado à minha equipe pelo trabalho árduo ”.



Roan Van de Moosdijk: “Tive duas boas largadas no top 5 e depois fiquei calmo o dia todo, estava muito quente e tive alguma velocidade consistente. Na primeira corrida consegui o meu melhor resultado na MX2 e na segunda, tive um pequeno problema com a minha moto, mas conseguimos terminar. Agora estou ansioso para quarta-feira ”.
 



Mathys Boisrame: “Para mim foi um bom dia, na primeira corrida foi um pouco difícil porque quebrei o freio dianteiro na largada, então toda corrida sem freio não foi fácil e terminei em quarto. Na segunda corrida larguei em quarto, estava rápido e só queria manter a calma, mas no geral foi um bom fim-de-semana e estou feliz por ter subido ao pódio ”.

 



MX2 - Grand Prix Race 1 - Classificação Top 10: 
1. Tom Vialle (FRA, KTM), 35: 20,720; 
2. Roan Van De Moosdijk (NED, Kawasaki), +0: 06.879; 
3. Ruben Fernandez (ESP, Yamaha), +0: 13,493; 
4. Mathys Boisrame (FRA, Kawasaki), +0: 19,006; 
5. Rene Hofer (AUT, KTM), +0: 21,761; 
6. Ben Watson (GBR, Yamaha), +0: 24,001; 
7. Maxime Renaux (FRA, Yamaha), +0: 37.867; 
8. Alvin Östlund (SWE, Honda), +0: 38,066; 
9. Mikkel Haarup (DEN, Kawasaki), +0: 39.837; 
10. Alberto Forato (ITA, Husqvarna), +0: 44.055.


MX2 - Grand Prix Race 2 - Classificação Top 10: 
1. Jago Geerts (BEL, Yamaha), 35: 16.839;
2. Tom Vialle (FRA, KTM), +0: 04.270;
3. Mathys Boisrame (FRA, Kawasaki), +0: 07.537;
4. Roan Van De Moosdijk (NED, Kawasaki), +0: 10,503;
5. Ben Watson (GBR, Yamaha), +0: 12,790;
6. Jed Beaton (AUS, Husqvarna), +0: 33.495;
7. Ruben Fernandez (ESP, Yamaha), +0: 37.681;
8. Nathan Crawford (AUS, Honda), +0: 44,907;
9. Thomas Kjer Olsen (DEN, Husqvarna), +0: 49.347;
10. Maxime Renaux (FRA, Yamaha), +0: 55.007.


MX2 - Top 10 da Classificação GP: 
1. Tom Vialle (FRA, KTM), 47 pontos;
2. Roan Van De Moosdijk (NED, KAW), 40 p .;
3. Mathys Boisrame (FRA, KAW), 38 p .;
4. Ruben Fernandez (ESP, YAM), 34 p .;
5. Ben Watson (GBR, YAM), 31 p .;
6. Jago Geerts (BEL, YAM), 30 p .;
7. Maxime Renaux (FRA, YAM), 25 p .;
8. Thomas Kjer Olsen (DEN, HUS), 22 p .;
9. Jed Beaton (AUS, HUS), 21 p .;
10. Alberto Forato (ITA, HUS), 21 p.


MX2 - Campeonato - Classificação Top 10: 
1. Tom Vialle (FRA, KTM), 134 pontos; 

2. Jago Geerts (BEL, YAM), 112 p .; 
3. Jed Beaton (AUS, HUS), 95 p .; 
4. Maxime Renaux (FRA, YAM), 86 p .; 
5. Ben Watson (GBR, YAM), 79 p .; 
6. Thomas Kjer Olsen (DEN, HUS), 73 p .; 
7. Roan Van De Moosdijk (NED, KAW), 71 p .; 
8. Mathys Boisrame (FRA, KAW), 70 p .; 
9. René Hofer (AUT, KTM), 69 p .; 
10. Mikkel Haarup (DEN, KAW), 64 p.


​Fabricantes MX2 : 
1. KTM, 137 pontos; 

2. Yamaha, 133 p .; 
3. Kawasaki, 105 p .; 
4. Husqvarna, 101 p .; 
5. Honda, 55 p .; 
6. GASGAS, 38 p.

Autor: 
Infront Moto Racing