MXSX Nacionais

Muita disputa e estreia da Elite MX marcaram a 2ª etapa do BRMX em SC

Escrito em 10/04/2018
Divulgação

Rancho Queimado (SC) - 
A 2ª etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross foi marcada por grandes disputas e estreia da categoria Elite MX, no Motódromo Pedro Coelho, em Rancho Queimado (SC). A chuva que caiu na semana passada ficou só na ameaça e os dois dias de campeonato tiveram tempo bom para a competição. Cheia de curvas, subidas e descidas, a pista de terreno argiloso desafiou até os pilotos mais experientes.

 

 



No segundo dia de prova correram as categorias, MX4, MX5, MX2, MX2JR, MXJR, MX1, Elite MX.

Na prova MX1, o piloto Hector Assunção (Honda), que quebrou o dedo da mão durante os treinos, deu a raça para não perder a terceira posição para Carlos Campano (Yamaha). Numa disputa emocionante Assunção conseguiu cruzar a linha de chegada em 3º lugar mesmo com o espanhol na cola.



Já na MX2, Fábio Santos começou assumindo a liderança da prova, mas se complicou com uma queda na pista. Na oportunidade, Gustavo Pessoa abriu vantagem e conquistou o topo do pódio com facilidade. A briga pela terceira posição foi acirrada entre Pepê Bueno e Lucas Dunka.



A novidade do dia foi a prova da Elite MX, onde os pilotos da MX2 e MX1 correram juntos e puderam compartilhar experiências, além de muitas emoções. Embora a pontuação seja separada, os pilotos da MX2 tiveram a chance de poder dividir o pódio com os pilotos mais experientes. No topo do pódio, Jetro Salazar garantiu mais uma vitória do dia pela Elite MX, seguido por Hector Assunção, também da equipe Honda, Carlos Campano (Yamaha), além do português Paulo Jorge e Humberto Martim.

 



Pelo brasileiro, a categoria estreante do dia foi a MX3, que teve William Guimarães, atual campeão brasileiro, no topo do pódio. Na sequencia foi a vez da 230cc, válida tanto pelo brasileiro como pelo estaual. A prova foi marcada por uma linda disputa entre Caio Lopes e Rafael Faria. Apesar da briga emocionante, Caio ficou tranquilo para garantir o lugar mais alto do pódio, já que Rafael disputou pelo campeonato catarinense.


Confira como ficaram os resultados das provas:
MX2 –
1º lugar - Gustavo Pessoa de Souza
2º lugar - Fabio Aparecido dos Santos
3º lugar – Pedro Henrique Rosa Bueno
4º lugar – Lucas Dunka
5º lugar – Leonardo de Souza
 
MX2JR –
1º lugar – Bruno Schmitz
2º lugar – Joao Antonio Lino
3º lugar – Tallys Nathan Brito
4º lugar – Leonardo Augusto Nunes
5º lugar – Joseildo Ferreira Junior
 
MX4 –
1º lugar – Willian Alves Guimarães
2º lugar – Cristiano Lopes
3º lugar – Richard Berois
4º lugar – Walter Tardin
5º lugar – Wolney Ferreira de Lima
 
MX5 –
1º lugar – Milton Becker
2º lugar – Fabio Aleixo
3º lugar – Osni Lucio
 
MX1 –
1º lugar – Jetro Salazar
2º lugar –  Paulo Ricardo Alberto
3º lugar – Carlos Campano
4º lugar – Hector Freitas
5º lugar – Jean Carlo Ramos
 
 
MXJR
1º lugar – Rafael Ribeiro de Araujo
2º lugar – Gabriel Bohrer Andrigo
3º lugar – Gabriel Vinicius dos Santos
4º lugar – Matheus Pavao de Freitas
5º lugar – Henrique Henicka
 
Elite MX -
1º lugar – Jetro Salazar
2º lugar – Hector Freitas
3º lugar – Carlos Campana
4º lugar – Paulo Alberto
5º lugar – Humberto Martins

 

MX3
William Guimarães
Marcos Cordeiro
Daniel  Pessanha
Cristiano Lopes
Leandro Matos

 

230cc
Caio Lopes
Gustavo Pereira
João Victor Cintra
Thallys Nathan
​Joseildon Ferreira


A próxima etapa será em Fama/Alfena (MG) nos dias 5 e 6 de maio. O Campeonato Brasileiro de Motocross é organizado pela Confederação Brasileira de Motocross (CBM) e tem o patrocínio da Baterias ERBS, Yamaha, Honda, IMS, Rinaldi e apoio da Uniart Troféus.