Veja os resultados da MX1, MX2 e Elite-MX na 1ª etapa do Brasileiro de Motocross

Escrito em 30/09/2020
Cesar Araujo


O piloto português Paulo Alberto foi o grande vencedor da categoria Elite-MX, que reúne os melhores pilotos das divisões MX1 e MX2, em uma prova cheia de reviravoltas e muita energia, que fechou o último dia da primeira fase do Campeonato Brasileiro de Motocross. Paulo Alberto deixou Anthony Rodriguez para trás, derrubando o favoritismo que o venezuelano alcançou depois da primeira bateria. 

 

Vindo da primeira corrida pela MX1 com um resultado bastante apertado - apenas 147 milésimos mais rápido que Carlos Campano em segundo lugar -, o venezuelano Anthony Rodriguez, que estreou neste ano no Brasileiro de Motocross pela equipe Honda, começou na dianteira da prova da Elite-MX, com uma vantagem significativa em relação aos adversários. 

 

Enquanto dominava a frente da prova, quatro pilotos se digladiavam pelas primeiras posições. Em disputas eletrizantes, Paulo Alberto, Carlos Campano, Gustavo Pessoa e Fábio Santos batalhavam pelos lugares no pódio. 

 

Mas nada é garantido no motocross. E a pista do Kartódromo Internacional Beto Carrero mostrou aos concorrentes da Elite-MX que, depois de várias baterias para diversas categorias ao longo do dia, as profundas canaletas que se formaram representaram um desafio extra para todos. 

 

Mais próximos do final da prova, Paulo Alberto fez uma incrível ultrapassagem e assumiu a liderança. Na sequência, Carlos Campano acelerou para garantir a vice-liderança da segunda corrida, deixando Anthony Rodriguez na terceira posição. 

 

 



O pódio da Elite-MX ficou assim configurado:
 

1 - Paulo Alberto (#211)

2 - Carlos Campano (#115)

3 - Anthony Rodriguez (#127)

4 - Fabio Santos (#4)

5 - Jean Ramos (#10)

 

Pela MX1, os cinco primeiros colocados foram:

 

1 - Paulo Alberto (#211)

2 - Anthony Rodriguez (#127)

3 - Carlos Campano (#115)

4 - Gustavo Pessoa (#891)

5 - Jean Ramos (#10)

 

 



Alterações na Elite-MX

 

No término da corrida, a Confederação Brasileira de Motociclismo (CBM) recebeu um protesto referente à classe Elite-MX. O pedido foi feito por um piloto que apontou que outro atleta não cumpriu uma determinação prevista em regulamento. Após a reunião do júri de prova, o protesto foi acatado.  

 

Por conta disso, o piloto Gustavo Pessoa perdeu duas posições, caindo do sexto para o oitavo lugar na categoria.


Na MX2, durante a primeira bateria, Pepê Bueno e Fred Spagnol disputaram o primeiro lugar entre si desde o início da prova. Mas foi no terço final da disputa que Pepê deixou Fred no segundo lugar e venceu a primeira rodada. 

 

Durante a Elite-MX, Pepê terminou em primeiro, seguido por Lucas Dunka, José Felipe Mombach, Gabriel Andrigo, com Fred Spagnol em quinto, na segunda bateria. Mas, no somatório de pontos, a MX2 ficou assim:

 

1 - Pepê Bueno (#97) 

2 - Fred Spagnol (#61)

3 - Lucas Dunka (#34)
4 - José Felipe Mombach (#48)

5 - Gabriel Andrigo (#010)

 

Agenda

 

O Campeonato Brasileiro de Motocross terá sua segunda etapa nos dias 2, 3 e 4 de outubro, no Kartódromo Internacional Beto Carrero. 



Fonte CBM