Anthony zera prova e perde liderança para Paulo Alberto em Apiaí

Escrito em 22/11/2020
Cesar Araujo


A 4ª etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross mexeu com a tabela e com o coração de quem assistiu e participou da competição. Anthony Rodriguez (Honda Racing), um dos favoritos da edição, nao pontuou na primeira bateria e com isso perdeu duas colocações na categoria MX1. Foram apenas 22 pontos acumulados contra 50 de Carlos Campano (Yamaha Racing), que saiu da segunda posição para a liderança.

 

Entretando, o primeiro lugar nao ficou com nenhum dos dois. Paulo Alberto (Yamaha Racing), que completava a tríade na terceira posição - e agora ocupa a segunda - foi o mais rápido da tarde. Seu melhor tempo na primeira prova foi de 1m34s702. E nao satisfeito com um pódio, o portugues terminou o dia com dois. Na Elite, fez a melhor volta, com 1m33s706. Com isso, assumiu a liderança da categoria e está apenas tres pontos atrás do Campana na MX1.

 

Eu sabia que aqui conseguiria pontos importantes para o campeonato, e assim foi feito, venci as duas baterias. Agora o objetivo é voltar aqui fim de semana e vencer de novo, fala.

 

Na MX2, o destaque foi de Lucas Dunka (Honda Racing), que fez a melhor volta em 1m37s052. A disputa com o segundo colocado, Léo Souza (Honda Racing), que finalizou em 1m37s169, levou o público ao delírio. Foram diversas passagens e ultrapassagens nos minutos finais, decorrentes de erros cometidos pelos dois ao longo da prova, que no fim resultaram em uma dobradinha da Honda Racing, uma patrocínadoras oficiais do evento.

 

O que o publico não esperava era ver Pepe Bueno (Yamaha Racing), antigo líder da categoria, fora da pista. Com 10 minutos de prova o piloto sofreu com uma falha mecânica na moto e teve que abandonar a corrida em uma curva próxima ao pit line. Com isso, ele caiu para a segunda posiçao.

 

A categoria Júnior também passou diversas emoções ao público. Quem venceu foi Franco Iavecchia (KTM), com 1m49s097. Mas apesar da vitória, o rapaz não conseguiu subir na tabela, já que estava muito atrás dos adversários. Ele e o segundo colocado, Gabriel Marcoline, deram um show nas pistas, em uma prova bonita e com poucos erros.

 

A categoria MX3 foi a primeira da tarde. Roosevelt de Freitas (FK Racing) saiu na frente, com 1m42s565.

 



Roosevelt abre vantagem e leva o MX3 em Apiaí

A primeira prova do dia em Apiaí (SP), válida pela 4ª etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross 2020 deu uma reviravolta na classificação da MX3. Roosevelt Assunção (FK Racing/ Honda), que tem o número 1 estampado na camisa, assumiu a primeira posição da categoria após fazer o melhor tempo na pista do Motódromo de Fepasa, neste domingo (22). 

 

Em 13 voltas, o piloto atingiu a marca de 1m42s565 na sua melhor volta. Ele não largou tão bem, mas ainda no início da corrida se recuperou em uma curva e abriu diferença para o segundo colocado. Eu tive alguns problemas no ultimo fim de semana, perdi a liderança, mas mantive a cabeca no lugar e não fiquei desesperado para poder retomar meu lugar, e consegui, fala.

 

Com pouco mais de dois segundo de diferença, Rodrigo Nhemi (Pró-Tork) chegou em segundo, com a marca de 1m44s431. Ele queimou na terceira posição, mas fez uma prova inteligente e conseguiu avançar uma casa. Marcus Vinícius Ribeiro (Pró-Tork), ficou com a terceira colocação após atingir 1m46s073.

 

1 ROOSEVELT DE FREITAS - 1:42.565
2 RODRIGO PEREIRA NHEMI - 1:44.431
3 MARCUS VINICIUS RIBEIRO - 1:46.073
4 WILLIAN APARECIDO ALVES - 1:46.055
​5 JOAO VITOR CARDELI - 1:48.844