+ Notícias

Sem competições, CBM fará mudanças na diretoria da Supermoto

Escrito em 22/07/2019
CBM


A Confederação Brasileira de Motociclismo por ser a instituição de maior representatividade do motociclismo esportivo no Brasil e a única representante da FIM (Federação Internacional de Motociclismo) em território brasileiro, tem como missão estimular, engajar e proporcionar a prática esportiva no país através da supervisão e realização de campanhas e competições, bem como dar suporte aos talentos brasileiros que defendem a bandeira verde e amarela também em campeonatos internacionais.  

 

A criação dos campeonatos nacionais traz mais profissionalismo, elevação do nível técnico, disseminação e fortalecimento do esporte por meio das doze modalidades reconhecidas pela CBM, como Motocross, Enduro Fim, Enduro Regularidade, Rally, Velocross, Cross Country, Rally, Super Enduro, hard Enduro, Trial, Supermoto, Motovelocidade e Mototurismo.

 

A Confederação elege a cada uma das modalidades um representante que deve honrar com as responsabilidades e missão estabelecidas pela instituição. O Diretores de Modalidade é um cargo de confiança no qual o indicado deve promover ações em prol do motociclismo brasileiro, como também fazer intermediações para viabilizar competições no país. Dentre as modalidades, até o momento não foi apresentado à instituição pelo diretor da modalidade de Supermoto, Carlos Augusto Senise, o calendário do Campeonato Brasileiro ou qualquer outra ação que pudesse fomentar a modalidade ainda neste ano. Com isso e em respeito aos pilotos da Supermoto, a CBM tem buscado novas alternativas para tentar viabilizar ainda em 2019 a realização do campeonato. Um novo diretor de modalidade também já está sendo cotado para a vaga de Senise que será desligado do cargo. A Confederação Brasileira de Motociclismo reforça que novas mudanças serão para melhorias do esporte no Brasil.